Se você perguntar para alguém o que é hipoteca, é bem provável que a pessoa se lembre da crise econômica de 2008

Afinal de contas, o colapso dos mercados daquele ano foi causado pela explosão de uma bolha imobiliária nos Estados Unidos, que tinha como pano de fundo a concessão de empréstimos hipotecários de alto risco.

Desde então, o termo carrega um estigma negativo e muita gente se arrepia só de ouvir falar em fazer uma hipoteca. No entanto, quem se informar melhor vai acabar descobrindo que se trata de umas formas mais vantajosas de conseguir um financiamento de imóvel

Para esclarecer as muitas dúvidas que rondam o assunto, e deixar você por dentro de um caminho interessante para obter crédito imobiliário, neste post você vai conferir:

O que é hipoteca de imóvel? Para que serve?

Se você procurar no dicionário vai descobrir que o significado de hipoteca é a sujeição de um bem, geralmente um imóvel, como garantia na tomada de um empréstimo. Na prática, estamos falando de uma forma de conseguir juros mais baixos e condições mais favoráveis para saldar sua dívida.

Para entender melhor, vamos recorrer ao seguinte exemplo: imagine que você tem um imóvel já quitado e quer comprar outro. No entanto, você não tem dinheiro suficiente e precisará recorrer a bancos ou startups de empréstimo .

Para liberar o crédito, a instituição financeira exige uma condição: se você não saldar sua dívida no prazo estipulado, eles terão seu imóvel já quitado como garantia de pagamento.

Como todo tipo de financiamento, a hipoteca também possui juros e prazos de quitação. No entanto, a garantia hipotecária é maior do que nos casos de empréstimos convencionais, quando se tem somente a comprovação da renda, e as taxas são mais baixas.

Além de ajudar a conseguir um empréstimo para comprar imóvel, a hipoteca também pode ser usada para outras finalidades. Você também pode usar a garantia hipotecária para, por exemplo, pagar uma dívida, reformar a casa ou até mesmo investir em um novo negócio.

Como funciona a hipoteca no Brasil?

Se você está interessado em fazer uma hipoteca para conseguir financiamento, é hora de entender seu funcionamento. O primeiro passo é buscar uma instituição financeira de confiança e que trabalhe com essa modalidade de empréstimo.

O contrato será feito entre você, solicitante do crédito, e a instituição financeira, que irá fornecer a quantia solicitada. O valor do empréstimo será calculado sobre uma determinada porcentagem do valor do bem, que geralmente varia entre 50% a 70%. 

Ao assinar o contrato, você concede, voluntariamente, seu imóvel como garantia de pagamento. Isso significa que, em caso de inadimplência, a instituição poderá tomar posse da propriedade e revendê-la.

Vale lembrar que o imóvel continuará no seu nome e o usufruto da propriedade também seguirá com você, que não precisará deixar o imóvel no momento da hipoteca. Esse fato, inclusive, dificulta que o imóvel seja tomado pela instituição financeira e facilita acordos de pagamento.

No entanto, o registro da hipoteca constará na matrícula do patrimônio até a quitação da dívida para possíveis casos judiciais. Ou seja, a instituição sempre terá o direito de exigir a propriedade para o pagamento da dívida, mesmo que o imóvel hipotecado seja o único da sua família.

Para garantir a preservação do patrimônio e evitar disputas na Justiça, é fundamental pagar as parcelas do empréstimo em dia.

Vantagens e desvantagens da hipoteca

Uma das principais vantagens do empréstimo com hipoteca é a possibilidade de conseguir valores mais altos. Tendo o imóvel do solicitante como garantia, as instituições financeiras se dispõem a liberar quantias mais volumosas para os interessados.

Outro ponto positivo é que os juros são bem menores do que em outras modalidades de crédito. Para se ter uma ideia, as taxas cobradas são bem próximas do empréstimo consignado e muito abaixo dos juros do cartão de crédito e do cheque especial.

Em contrapartida, a grande desvantagem é o risco de ter que brigar pelo imóvel na Justiça em caso de inadimplência, correndo até o risco de perdê-lo. Além disso, embora seja vantajosa para os solicitantes, a hipoteca não oferece muita segurança para as instituições credoras.

A legislação brasileira impõe obstáculos legais que tornam a operação ineficiente e pouco rentável para os credores. Por essa razão, nos últimos anos, a maioria dos bancos deixou de trabalhar com hipoteca.

A consequência é que dificilmente será possível conseguir financiamento com hipoteca. A solução oferecida pelos bancos como alternativa é o chamado empréstimo com garantia de imóvel, que explicaremos melhor no próximo tópico.

Hipoteca x Empréstimo com garantia de imóvel

A diferença entre essas duas modalidades de financiamento está no tipo de contrato estabelecido entre o solicitante de crédito e a instituição financeira. Principalmente no que se refere ao que acontece em caso de inadimplência.

No caso da hipoteca, como já vimos, o imóvel continua no nome do proprietário, o que pode dificultar uma retomada do bem pela instituição financeira. Em caso de não pagamento da dívida, os procedimentos deverão ser judicializados e o processo pode levar anos.

Já no caso do empréstimo com garantia de imóvel, você deve transferir a propriedade fiduciária do imóvel para a instituição financeira até o término do contrato. Nesse caso, você continua tendo a posse direta da propriedade, podendo continuar vivendo nela, mas a posse indireta passa para seu credor.

A chamada alienação fiduciária foi criada para dar mais seguranças a bancos e instituições financeiras, simplificando o processo de retomada. Nesse tipo de contrato não há envolvimento da Justiça, uma vez que tudo é realizado por meio de um Cartório de Registro de Imóveis.

Por oferecer uma garantia mais efetiva aos credores, o empréstimo com alienação fiduciária também possibilita uma liberação de crédito maior. Além disso, por conter menos riscos para quem empresta o dinheiro, também cobra taxas de juros menores para quem solicita.

Onde buscar orientação confiável sobre hipoteca?

Agora que você já sabe o que é hipoteca e se informou sobre seus benefícios e riscos, talvez esteja considerando optar por essa modalidade de financiamento imobiliário. Porém, como vimos nesse post, isso pode não ser tão simples.

Atualmente, a hipoteca é muito pouco utilizada como garantia de financiamentos. Isso significa que será muito mais fácil conseguir seu empréstimo por meio da alienação fiduciária, por possibilitar que todo o procedimento seja feito extrajudicialmente.

De qualquer forma, para evitar problemas e ter uma orientação confiável, não hesite em procurar alguém com expertise no assunto. Nossa sugestão é que você conheça os especialistas de imóveis Kzas

Conversando com a equipe de Kzas, que tem mais de 20 anos de experiência no mercado brasileiro, você vai ter acesso a todas as funcionalidades da nossa plataforma de financiamento

Contando com a Kzas, além de simular um financiamento para comprar um imóvel, você poderá descobrir seu potencial de crédito e conhecer as melhores opções de taxas e prazos para seu empréstimo.

Caso ainda tenha alguma dúvida sobre como funciona a hipoteca e o empréstimo com alienação fiduciária, use a seção de comentários para te ajudarmos! E não se esqueça de nos acompanhar também pelas redes sociais: LinkedIn, Instagram e Facebook.