Comprar um imóvel é um passo importante na vida de qualquer pessoa. Por isso, ele costuma ser bastante planejado, pesquisado e organizado.

Hoje em dia, o acesso ao crédito para financiar um imóvel se tornou mais simples, fazendo com que muitas pessoas escolham essa alternativa. Porém, por diversos motivos, depois de adquirir o imóvel pode ser que o comprador desista da compra.

O que fazer nessas situações?

Uma das possibilidades é o repasse imobiliário, ou repasse de financiamento, como também é chamado. 

Você já ouvir falar sobre essa opção? Reunimos as principais informações sobre o assunto neste conteúdo. Acompanhe:

O que é repasse de financiamento?

Ao comprar um imóvel financiado, é preciso ter em mente que ele continua sendo do banco até a quitação total do financiamento.

Sendo assim, imagine que você financiou um imóvel, mas com o passar dos anos surgiram dificuldades financeiras ou outros fatores que impedem a continuidade do pagamento das parcelas.

Essa é uma situação complicada, mas também muito comum. Por isso existe a possibilidade do repasse de casa ou repasse de apartamento.

O repasse financeiro é um recurso incluído em contrato pela maioria dos bancos. Com ele, mediante aprovação prévia da instituição é possível transferir a dívida para outra pessoa, que se tornará o novo comprador.

Esse é o formato mais comum para realizar a venda de um imóvel quando o pagamento do seu financiamento ainda está em andamento.

Portanto, se o comprador decidir vender o apartamento antes da quitação do financiamento, ele pode tratar a quitação direto com o banco ou transferir pelo repasse de financiamento imobiliário.

Como funciona o repasse de financiamento imobiliário?

O repasse de financiamento de casa ou apartamento possui várias fases que envolvem as três partes:

  1. Banco: o proprietário legal do imóvel e quem cedeu o financiamento;
  2. Vendedor: quem negociou o financiamento e teve o direito de utilizar o imóvel, tornando-se proprietário após quitação da dívida;
  3. Comprador: a parte que pretende assumir o financiamento, arcar com as dívidas e pagar ao vendedor o que já foi pago pelo imóvel, ou parte disso, mediante à negociação.

Entre as fases necessárias para efetivar o repasse de apartamento ou casa estão algumas que listamos a seguir.

Análise do contrato

Antes mesmo de pensar nos detalhes na negociação, é preciso saber se seu contrato com o banco inclui cláusulas que permitam o repasse de financiamento. Afinal, ainda que seja bastante comum, alguns bancos impedem esse tipo de mudança.

Em relação aos bancos que impedem essa transação, há outras opções como um aditivo de contrato ou a portabilidade da dívida para outra instituição. Nesses casos será necessário recorrer a um advogado para que ele possa avaliar junto às instituições a situação do contrato.

Encontrar um comprador

Assumir um repasse de financiamento é uma responsabilidade a qual muitos compradores não estão dispostos. 

Além disso, também é necessário que o banco aceite esse comprador, que passará por uma análise de perfil financeiro e documental, bem como aconteceu com o vendedor no momento da compra do imóvel.

Se você está em uma situação parecida e quer encontrar o comprador ideal para o seu imóvel, conheça Kzas!

Firmar a venda

Todo o processo de repasse financiamento imobiliário pode ser delicado. Isso porque, além de tratar com o banco, é preciso também acertar com o comprador os valores que serão restituídos.

Alguns vendedores definem o valor que querem receber daquilo que já foi pago no financiamento, enquanto outros aceitam outros imóveis e bens como pagamento. Isso fica a critério do combinado entre comprador e vendedor.

Avaliação do imóvel

Uma etapa que muita gente não sabe, é a que o banco solicita que um perito avalie o estado do imóvel antes do repasse. Esse procedimento tem o objetivo de combater a fraudes.

Nesse momento também é preciso ter o valor de venda entre vendedor e comprador definidos, pois o banco usará essas informações para a formulação das taxas e tudo o que envolve o contrato.

Transferência do imóvel

Por fim, quando todo o processo estiver ajustado e acordado, será preciso fazer a transferência do imóvel tanto no banco quanto em cartório, onde resultará em um novo registro.

Quais as despesas do processo de repasse de financiamento?

Além de todos os detalhes apontados acima, o vendedor não pode ignorar que precisará tratar sobre taxas de juros com o banco. Fatores como valorização do imóvel e dinheiro em mãos (do novo comprador) para quitar a dívida podem ajudar a diminuir os juros.

O comprador, por sua vez, deve saber que arcará com algumas despesas relacionadas à burocracia da transição, entre elas estão:

  • Averbação do cartório;
  • Taxas administrativas;
  • Avaliação do imóvel (exigida por muitos bancos);
  • ITBI (Imposto sobre a Transmissão de Bens Imóveis).

Dicas para evitar problemas no repasse de financiamento imobiliário

Em uma transação tão séria e importante quanto o repasse de apartamento ou casa, é essencial ter atenção a alguns pontos a fim de evitar problemas, como por exemplo:

Encontre um comprador sério

Encontrar um comprador disposto e com os recursos necessários para o repasse, ajuda a otimizar tempo na aprovação junto ao banco, além de evitar dores de cabeça nas tratativas.

Repasse também a documentação

Além dos documentos referentes ao imóvel, como escritura, imposto e outros, também é necessário transferir as contas de água, luz, condomínio e até internet, se houver necessidade.

Entregue o imóvel no momento certo

Um erro cometido por alguns vendedores é entregar o imóvel antes de toda a aprovação e finalização das tratativas. Entregue a casa ou apartamento somente quando o banco der a resposta positiva e acontecer a assinatura do contrato entre as partes.

Conte com uma empresa para o repasse de financiamento

Atualmente existem muitas plataformas que podem ajudar a encontrar um comprador para o seu imóvel. No entanto, poucas são aquelas que oferecem toda a ajuda necessária até a finalização da venda.

Na Kzas você encontra toda a assistência necessária para vender o seu imóvel mais rápido, com segurança e transparência. Além disso, você não paga nada para publicar, só é cobrada uma porcentagem quando o seu imóvel for vendido. 

Enquanto isso, você pode contar com toda a tecnologia da plataforma. Há também uma equipe de especialistas altamente capacitados que te atenderão em todas as fases e sem dificuldades ou incômodos.

Acesse as nossas redes sociais para saber mais, tirar dúvidas e falar conosco: LinkedIn, Instagram e Facebook.