O financiamento é um dos meios mais populares para conseguir um imóvel no Brasil, principalmente quando falamos do primeiro. No entanto, ele se trata de uma grande dívida que necessita de muita organização e disciplina para ser quitada.

Pensando nisso, quem é que não gostaria de encontrar taxas menores para o seu financiamento? De forma geral, essa é a função da portabilidade de financiamento imobiliário.

Em 2020, com a queda da taxa Selic, esse recurso se tornou ainda mais procurado, pois nesse momento as instituições financeiras oferecem créditos a juros reduzidos.

Mas será que essa é mesmo uma boa opção? Será que ela vale a pena? Tiramos essas e outras dúvidas sobre portabilidade financiamento imobiliário neste post. Confira:

Como funciona a portabilidade de financiamento imobiliário?

Quem possui um financiamento imobiliário sabe que essa dívida costuma se estender por muitos e muitos anos e, com ela, os juros. 

Analisando essa questão, quem procura a portabilidade de financiamento imobiliário está interessado em reduzir esses juros. Da mesma forma, outros fatores que influenciam nessa troca são o atendimento e a assistência recebida durante o tempo de pagamento da dívida.

Antes de realizar a portabilidade, o comprador deve conhecer sua dívida, entender quanto ainda falta para a quitação do crédito. Essa informação pode ser solicitada ao banco por meio de um extrato do Custo Efetivo Total (CET), como se o objetivo fosse quitá-lo. 

Além disso, é preciso solicitar também a cópia do contrato atual, o saldo devedor atualizado e a data do último vencimento da operação. Quando receber essas informações, o comprador terá em mãos somente os meses restantes, sem o cálculo de juros.

Por fim, será o momento de buscar bancos que ofereçam condições melhores de juros para realizar a portabilidade.

Vale a pena fazer a portabilidade de financiamento imobiliário?

Antes de saber mais sobre como obter esse recurso, é importante entender os custos portabilidade financiamento imobiliário, regras e se realmente vale a pena.

Segundo o levantamento do Banco Central, até o final de 2019 o número de pedidos de portabilidade de financiamento imobiliário havia crescido 200%. Esse crescimento se dá devido à queda da Selic.

Custos

Dentre os custos portabilidade financiamento imobiliário estão a taxa para a abertura de crédito e da elaboração de cadastro, cobrado por algumas empresas.

A transferência de imóvel para o novo banco também será necessária, e sua taxa varia de acordo com cada cartório.

O custo total para a portabilidade fica em torno de R$ 3 mil a R$4 mil reais. A dica em relação a isso é tentar negociar com o banco a cobertura dessas despesas.

Principais vantagens

Sem dúvidas uma das principais vantagens de fazer a portabilidade financiamento imobiliário é a redução da dívida. 

Por isso, o devedor deve escolher uma instituição que ofereça as melhores ofertas e migrar para ela se julgar necessário.

Outra vantagem desse tipo de operação é que o cliente pode fazê-la quantas vezes quiser, já que não há um limite de vezes ou valor máximo de portabilidade. Entretanto, por ser uma decisão importante e um tanto burocrática, a dica é escolher a instituição financeira e evitar essas mudanças.

Sendo assim, podemos dizer que a portabilidade de financiamento imobiliário é sim uma opção que vale a pena, desde que realizada depois de uma avaliação de cada proposta.

Qual o melhor banco para fazer portabilidade de financiamento?

Com as quedas sucessivas da Selic, os juros do crédito imobiliário tendem a cair. Por isso, migrar a sua dívida pode ajudar a economizar muito dinheiro. 

Mas você sabe qual o melhor banco para fazer portabilidade de financiamento?

A verdade é que essa resposta depende de uma boa pesquisa, que pode ser feita com a ajuda de especialistas de imóveis, como a Kzas oferece. 

A portabilidade financiamento imobiliário Caixa, por exemplo, é uma opção bastante buscada, mas isso não quer dizer que ela seja a única recomendada.  

Expectativas de mercado apontam que em 2020 as taxas tendem a seguir menores que no ano anterior, sendo:

  • Banco do Brasil: 7,5% ao ano (a taxa mais alta desde 2019)
  • Santander: 7,49% ao ano; 
  • Itaú e Bradesco: 7% ao ano; 
  • Caixa: 6,75% (a menor taxa até agora).

Vale lembrar que essas taxas sofrem variações constantemente, por isso é preciso fazer uma proposta em cada banco. Esse, por sua vez, não pode exigir alterações nas condições do financiamento anterior, como o número de parcelas, o tipo de amortização, etc. 

Por outro lado, o cliente pode solicitar essas alterações perante à avaliação. Isso acontece para aqueles que têm ou desejam abrir conta no corrente no novo banco.

Outra dica valiosa: antes mesmo de fazer a portabilidade vale negociar com seu próprio banco. Para não perder o cliente, pode ser que a instituição ofereça novas e melhores condições.

Como simular portabilidade de financiamento imobiliário

Para simular portabilidade de financiamento imobiliário o devedor deve ter em mãos o extrato atualizado da dívida e algumas informações básicas sobre o imóvel. Assim, basta contatar diretamente os bancos por telefone ou em suas agências.

Porém, se você está interessado em simular a portabilidade e deseja mais rapidez, transparência e objetividade no processo, pode simular pela Kzas. Dessa forma, você simula de uma vez só em mais de 5 bancos e compara a melhor taxa para o seu contrato.

Dicas para uma portabilidade segura

Economizar é o desejo e a necessidade de quem faz um financiamento de imóvel. Por isso, separamos 5 dicas essenciais para te ajudar nisso:

1- Vá além da taxa

Economizar é o principal objetivo da portabilidade de financiamento imobiliário. Porém, leve em consideração também o atendimento e assistência do novo banco.

2- Avalie os principais bancos

Para encontrar as melhores opções é preciso saber o que cada banco pode oferecer em relação às taxas, parcelas e prazos.

3- Busque a transparência

Algumas instituições financeiras oferecem taxas mais acessíveis, mas por outro lado também cobram seguros e outras tarifas relacionadas ao contrato. Portanto, busque entender todas as condições do novo contrato.

4- Planeje

Com novas condições é preciso fazer um replanejamento financeiro, entendendo onde vai ser investido o dinheiro da economia da portabilidade.

5- Conte com especialistas

Contar com especialistas em crédito imobiliário pode te ajudar a encontrar as melhores opções, sem nenhuma surpresa no decorrer do contrato. Com Kzas, por exemplo, você recebe um retorno sobre seu potencial de crédito em até 24 horas e encontra a melhor solução para você. 

Conheça mais sobre Kzas Krédito ou acesse também as redes sociais para saber mais, tirar dúvidas e falar conosco: LinkedIn, Instagram e Facebook.