Proptechs. Se você nunca ouviu esse termo, comece a se acostumar. Trata-se de startups focadas no mercado imobiliário e que não apenas atuam na venda e aluguel de imóveis, mas também oferecem outros serviços que facilitam – e muito – a vida de quem busca uma casa ou apartamento para chamar de seu.

O número de proptechs cresceu no mercado brasileiro, mas seu potencial ainda é pouco explorado. Segundo dados da Associação Brasileira de Startups (ABstartups), a partir do levantamento Startupbase, o Brasil conta com 111 proptechs mapeadas, o que representa 1% dos segmentos do ecossistema de startups, ocupando o 24º lugar nessa relação.

No entanto, um levantamento da Terracotta Ventures, empresa focada no investimento de Proptechs e Construtechs, aponta que, hoje, o mercado brasileiro conta com um número bem maior de startups ativas nesta categoria. Segundo o mapeamento da companhia são 702 empresas do gênero, um crescimento de 23% em relação ao ano anterior e 180% em relação ao primeiro mapa do gênero, lançado em 2017.

Ainda segundo o mapeamento da Terracotta, atualmente, 33% das Construtechs e Proptechs brasileiras estão voltadas a jornada de Aquisição; 31.5% voltadas a propriedades em uso; 26.8% destinadas ao ambiente de obra e por fim 8.25% na fase de projetos e viabilidade. Outro dado importante: entre 2019 e 2020, cerca de 95 Construtechs e Proptechs encerraram suas atividades, uma taxa de mortalidade de 16,75%.

E com esse potencial em mente, o Canaltech listou 10 proptechs que não apenas alugam ou vendem imóveis, mas também trabalham com serviços do dia a dia do mercado imobiliário, o que inclui até mesmo dados de inteligência de bairros e cidades. E em uma época marcada pela quarentena causada pela COVID-19, esse tipo de startup é mais do que essencial e quebra um galhão para o usuário.

Confira logo abaixo o que cada uma oferece:

Kzas

Kzas é uma plataforma que conecta compradores e vendedores, reunindo soluções e serviços imobiliários em um espaço de marketplace. Lançado em outubro de 2019, a proptech apresentou recentemente o Kzas Krédito, uma curadoria online, cujo objetivo é reduzir etapas e desburocratizar os processos para o financiamento de crédito para compra de imóveis.

A solução, que utiliza inteligência artificial, faz uma análise dos dados do comprador tendo como base informações de seu perfil, como a renda familiar, idade e prazo de pagamento, para então entregar as melhores opções financeiras disponíveis no mercado. Após a análise, a avaliação e suporte são realizados pela equipe da startup, para oferecer o cenário ideal para todos os envolvidos. Com isso, a ferramenta oferece ao comprador as melhores alternativas e o suporte ao longo de todo o processo; para as incorporadoras, a garantia de crédito e transferência; já o banco terá a avaliação do cliente prontamente realizada pela Kzas. E, por fim, o vendedor do imóvel, ganha agilidade nos processos.

Segundo Eduardo Muszkat, CFO de Kzas, a ferramenta segue a linha da plataforma original, promovendo um “match” entre compradores e vendedores de imóveis. “O Kzas Krédito quer ajudar o comprador a financiar o seu imóvel da melhor forma possível, seja via home equity, portabilidade, financiamento bancário ou consórcio. Nosso foco é sempre o cliente”, comenta

Lançada em março deste ano, a ferramenta já possui mais de mil processos em andamento. Segundo seus desenvolvedores, um dos clientes da plataforma realizou todo o procedimento de compra e financiamento de seu imóvel em apenas 14 dias. E em tempos de quarentena, causa pela COVID-19, a plataforma utiliza ainda anda curadoria online, tour e agendamento virtual de visitas aos imóveis oferecidos pela plataforma. Para completar, durante o mês de junho, a startup lançou a campanha “Comissão Zero”, que elimina a comissão sobre as transações imobiliárias (compra e venda) realizadas até 30 de junho.

Leia a matéria completa.

Por Rui Maciel. Publicado originalmente no Canaltech, em 30/5/20.