Para grande parte das pessoas, comprar um imóvel é uma meta importante. Mas antes de realizá-la é preciso se planejar, entender quanto custa um apartamento, quais oportunidades valem a pena e qual o imóvel ideal.

Com tantas placas e portais de venda por aí, fazer uma simples pesquisa pode gerar bastante indecisão. Por isso, antes de agendar visitas, é importante entender de fato o que você procura.

Não basta saber o valor apartamento, é preciso analisar as opções de imóveis no seu bairro de preferência, o tamanho, a localização, o estado de conservação, as características do condomínio e muito mais.

Com os juros mais baixos em 2020, o financiamento imobiliário se tornou 30% mais barato. Com isso, as possibilidades de tirar o sonho do apartamento próprio do papel aumentaram.

Se você quer aprender a avaliar quanto custa um apartamento e todos os valores que envolvem a compra de um, acompanhe este conteúdo!

Quanto custa em média um apartamento?

Você sabe quanto custa em média um apartamento? A verdade é que o mercado imobiliário muda bastante de acordo com cada cidade. Isso significa que há uma variação de preços e que eles não são tabelados para os imóveis.

No entanto, há algumas maneiras de entender quanto custa um apartamento, como os índices, taxas e comparações.

Uma forma interessante é começar pesquisando quanto custam os imóveis com características e em locais de sua preferência. 

Vale ressaltar que, ao pensar no preço de um apartamento pequeno ou grande, é preciso lembrar também dos outros gastos que envolvem essa compra.

Logo no início das pesquisas por um apartamento é importante que você saiba que a entrada deve corresponder a, pelo menos, 20% do valor do imóvel.

Portanto, se você pretende comprar um imóvel de R$500 mil, a entrada deve ser de R$100 mil, sem contar os custos para documentação, que giram em torno de R$20 mil.

Além disso, o valor das parcelas não poderá comprometer mais de 30% da renda familiar, a fim de evitar endividamento e atrasos.

Como é calculado o valor apartamento?

O índice FipeZap (Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas) funciona como uma espécie de parâmetro para saber quanto custa um apartamento. 

Entretanto, o preço apartamento pode variar bastante além dessa tabela, e muitos fatores podem influenciar nessa variação.

As principais características que influenciam em quanto custa no valor apartamento são:

  • Localização

Essa característica tem um dos pesos mais importantes para definir quanto custa um apartamento. Afinal, a infraestrutura da cidade e do bairro influencia na rotina e na qualidade de vida dos moradores.

Imóveis próximos a centros comerciais, farmácias, hospitais, parques e transporte público naturalmente se tornam mais valorizados. 

Além disso, outro fator bastante relevante é a segurança e a tranquilidade. Afinal, quem é que gosta de morar em locais com muita poluição sonora?

  • Espaço

Esse é um ponto que altera bastante o valor apartamento e também a decisão dos compradores. Se você quer saber o preço de um apartamento pequeno, por exemplo, sabe que pelo tamanho ele provavelmente será mais barato.

A lógica é simples: quanto mais espaço, mais caro é o imóvel.

Outro fator que deve ser considerado é a distribuição do apartamento. Muitas vezes você encontrará um imóvel grande, porém com uma distribuição ruim. 

Um exemplo disso são imóveis com banheiros muito grande e quartos ou cozinhas pequenas.

  • Estado de conservação

Para muita gente o estado de conservação está ligado ao tempo do imóvel. Porém, nem sempre isso está relacionado.

Há situações em que construções antigas são bem cuidadas e por isso, valorizadas. Enquanto isso, alguns imóveis construídos há pouco tempo podem apresentar muitos problemas.

Detalhes como infiltrações, rachaduras e até a pintura, podem parecer simples detalhes, mas interferem no valor do imóvel. Isso porque, o novo comprador precisará investir mais dinheiro para a reforma.

  •  Tipo de construção

Antes de saber quanto custa um apartamento você precisa imaginar qual modelo deseja ter. Studio, flat, garden, duplex ou modelos mais simples? A partir disso, ele pode ser considerado de alto, médio ou baixo padrão. 

Entenda também qual a vista do apartamento, como são as janelas, qual horário de sol ele pega, etc.

Outros fatores importantes para avaliar são as áreas oferecidas pelo condomínio, como: garagem, piscina, academia, salão de festa, playground, churrasqueira, entre outros.

A inclusão de cada um desses itens pode tornar não só o imóvel, como também o pagamento mensal do condomínio mais caro. 

O condomínio é um compromisso eterno, por isso precisa ser avaliado.

  • O mercado imobiliário

Observar o mercado para encontrar o melhor momento para comprar é fundamental para quem quer pagar mais barato. Quando o mercado imobiliário está aquecido, significa que muitos imóveis estão sendo vendidos, logo, os preços também sobem.

Já em épocas de crise, por exemplo, é possível encontrar imóveis mais baratos. A queda da taxa de juros em 2020 é um bom exemplo desse cenário.

Média de preço apartamento em São Paulo

Como citado anteriormente, a cidade, o bairro, infraestrutura e muitos outros fatores podem influenciar no preço de um apartamento. 

Metrópoles como São Paulo, e alguns bairros específicos da cidade costumam ser bastante valorizados. De acordo com a FipeZap, algumas das regiões mais valorizadas possuem a seguinte média por metro quadrado:

  • Itaim Bibi: R$ 14.776/m2
  • Vila Olímpia: R$ 14.976/m2
  • Ibirapuera: R$ 15.986/m2
  • Vila Nova Conceição: R$ 18.514/m2
  • Cidade Jardim: R$ 22.998/m2

Conheça também os melhores bairros SP para melhorar!

Outros gastos que envolvem a compra do imóvel

Para entender quanto custa um apartamento, é preciso levar em consideração que os valores vão além do imóvel em si.

Alguns desses gastos que podem ser não previstos são:

Mudança e reforma

Em muitos casos, antes de se mudar para o imóvel é necessário fazer alguns reparos e até mesmo reformas maiores. Seja para mudar parte da estrutura ou apenas para decorar, esses são custos que podem pesar para quem está financiando.

Estima-se que os gastos com essas ações possam custar mais do que 60% do previsto. Por isso, o planejamento é fundamental.

Acabamento

Se você pensa em comprar um imóvel na planta, é importante saber que ele precisará do serviço de acabamento, ou seja: revestimentos, pisos, pias, torneiras, além dos móveis e eletrodomésticos. 

Muitos compradores deixam para pensar nisso depois do apartamento pronto e são pegos de surpresa pelos gastos antes de poder viver no apartamento.

Contratação dos profissionais

Para as etapas citadas acima você precisará de mão de obra, que na maioria das vezes também pode ser mais cara que o esperado.

Além das instalações do imóvel, em muitos casos você pode precisar de uma consultoria jurídica para acompanhar todo o processo de compra.

A boa notícia é que com Kzas você conta com uma assessoria gratuita, tudo através da plataforma!

Documentação

Por último e ainda mais importante que todos, o proprietário não pode se esquecer das despesas com os documentos.

Entre eles estão:

  • ITBI: o ITBI é a tarifa cobrada pela prefeitura para efetivar o processo de compra e venda do imóvel. Essa taxa pode chegar a 4,5% do valor do imóvel, de acordo com cada cidade;
  • Escritura pública: é o documento que valida e legaliza o acordo. Esse documento é feito no cartório de notas e é destinado para quem compra à vista;
  • Registro do imóvel: depois da escritura feita é necessário levá-la ao Cartório de Registro de Imóveis para transferir a posse do imóvel.

Veja a lista completa dos documentos necessários para a compra de imóvel!

Quanto custa um apartamento que cabe no seu bolso?

Encontrar um apartamento que cabe no seu bolso buscando da forma convencional (corretores) pode ser bastante cansativo. Isso porque, essa procura pode ser demorada e, muitas vezes, desfocada.

Por isso, se você quer entender quanto você pode pagar, é importante levar em consideração todos os fatores citados neste conteúdo. 

Além disso, você também precisa ter em mente onde quer morar, quanto já tem guardado para a entrada e quanto pretende pagar por mês pelo financiamento. Lembrando que o valor das parcelas não pode ultrapassar 30% da renda pessoal.

Hoje em dia, a melhor maneira de encontrar um imóvel que cabe no seu bolso é contando com a tecnologia da Kzas!

Kzas é uma plataforma de compra e venda de imóveis que, por meio de inteligência artifical, te ajuda a saber qual é o estilo e quanto custa um apartamento ideal para você. 

Funciona assim: a plataforma faz uma análise detalhada de suas preferências e combina com as características dos imóveis, entregando apenas resultados compatíveis com o seu perfil.

Se você está procurando um imóvel para comprar, confira essas oportunidades:

No mais, com Kzas Krédito você também consegue simular financiamento nos principais bancos, sem precisar sair de casa.

Você também será acompanhado em todo o processo até encontrar o imóvel que é a sua cara!

Crie o seu perfil na Kzas agora mesmo, encontre seu imóvel e faça todo o processo de compra sem sair.

Acesse também as nossas redes sociais para saber mais, tirar dúvidas e falar conosco: LinkedIn, Instagram e Facebook.