Quem vive de aluguel sempre sonha em se livrar dessa obrigação. E o financiamento imobiliário costuma ser a saída de quem não tem capital para cobrir o valor total de um imóvel. Mas você realmente sabe como comprar uma casa financiada?

Divulgada no início de maio, a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD Contínua) mostrou que a maior parte dos lares brasileiros (66,4%) é própria e quitada. Caso você ainda não faça parte dessa estatística, nesse post vamos mostrar:

Comprar uma casa financiada é um passo gigantesco e é mais do que natural sentir receio. Com isso em mente, o texto a seguir foi pensando para esclarecer as dúvidas mais comuns e te ajudar a realizar o sonho da casa própria.

Como comprar uma casa financiada: vantagens e desvantagens

De acordo com estudo realizado em 2018 pela empresa de pesquisa digital MindMiners, mais de 52% dos brasileiros tem como prioridade comprar uma casa ou apartamento. O mesmo levantamento indica que 60% dos consultados só conseguiria um imóvel próprio por meio de financiamento em bancos ou empréstimos de fintechs de crédito pessoal

Embora nem sempre haja mais opções ao alcance, é fundamental conhecer os prós e contras do financiamento de imóvel. Confira abaixo!

Vantagens de comprar uma casa financiada

A vantagem principal é oferecer condições a quem não tem recursos suficientes para comprar um imóvel à vista. E você já poderá se mudar imediatamente para a casa financiada, sem precisar esperar anos para juntar o dinheiro para adquiri-la.

Dessa forma, no lugar de pagar o aluguel e ter a sensação de jogar dinheiro fora, você poderá direcionar esse capital para pagar as parcelas do financiamento. Você pode inclusive utilizar seu FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) para dar um valor de entrada e suavizar essas parcelas.

Outro ponto positivo é que um contrato de financiamento proporciona garantias e seguros ao imóvel no período de sua vigência. Aliás, esses contratos já não demandam tanta burocracia quanto antes, já que a análise para aprovação de crédito está mais simples.

Desvantagens de comprar casa financiada

Apesar de você já poder ocupar o imóvel e ganhar tempo para quitá-lo, uma casa financiada sempre sairá bem mais cara do que uma compra à vista. Mesmo que as parcelas do financiamento sejam fixas, nelas estarão contidas taxas de juros.

Além disso, ninguém está livre de ter problemas financeiros durante o período do financiamento. Multas, alteração do prazo de pagamento e renegociação de dívidas são alguns dos percalços que você pode ter que enfrentar nessa situação.

Sem falar no pior dos cenários: ser obrigado a devolver o imóvel adquirido para quitar as dívidas com a instituição que realizou o financiamento.

Financiamento imobiliário: como funciona?

Se você continua decidido a comprar uma casa financiada, é hora de saber como funciona o financiamento imobiliário. De forma resumida, trata-se de pegar dinheiro emprestado com um banco para comprar um imóvel. 

O método mais comum é o comprador pagar um valor de entrada e solicitar o restante ao banco. Esse montante será pago em prestações acrescidas de juros por um prazo que, dependendo do banco, pode se estender por até 35 anos.

O financiamento pode ser realizado em diversos bancos. Nessa hora, você pode contar com a Kzas para pesquisar as condições de pagamento, as taxas de juros e a duração dos contratos para decidir qual é a melhor opção para seu caso.

Caso você seja um investidor de imóveis, vale lembrar que, durante o período de financiamento, o imóvel fica ligado a você, mas não pode ser negociado. Ou seja, uma revenda será impossível enquanto a dívida com o banco não for paga.

Como fazer financiamento pelo banco

Depois de escolher o melhor banco para pedir o financiamento, a primeira etapa será comprovar sua identidade, estado civil e renda. Confira nesse post a lista dos documentos necessários para compra de imóvel.

A comprovação de renda indicará sua capacidade de pagamento, uma vez que o valor das parcelas não pode ser maior que 30% da renda familiar bruta. Além disso, também é feita uma verificação em cadastros de inadimplentes antes de liberar o crédito. 

Após essa análise, o banco fará a avaliação do imóvel para confirmar o seu valor. Se tudo estiver correto, a instituição financeira elabora o contrato para que comprador e vendedor o assinem. 

Após o registro do contrato em cartório, o crédito será liberado para o pagamento do vendedor. A partir de então, o comprador passará a pagar as prestações mensais para quitar a dívida com o banco.

Se você quer evitar dores de cabeça durante esse processo, não se esqueça que pode contar sempre com a Kzas Krédito. Ao financiar seu imóvel pela nossa plataforma, cuidaremos de todas as etapas de forma rápida, segura e transparente.

Tipos de financiamento

Existem três modalidades de financiamento imobiliário:

Financiamento pelo FGTS

 O financiamento com o FGTS pode ser feito no âmbito do Sistema Financeiro de Habitação (SFH). Só podem participar pessoas com uma determinada renda familiar máxima, que varia de acordo com a região do país, e os valores máximos do imóvel e do financiamento são definidos periodicamente.

Optando por usar o FGTS para habitação, você poderá:

  • Dar entrada no financiamento, constituindo parte do pagamento ou do valor total;
  • Quitar totalmente  ou parcialmente sua dívida;
  • Diminuir em até 80% o valor das prestações em 12 meses.

Confira as condições no site da Caixa Econômica Federal. 

Financiamento pelo SBPE 

Diferente do SFH, o Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo (SBPE) não exige limite de renda. Além disso, quando o valor do imóvel está nos limites do Sistema Financeiro de Habitação, o teto da taxa de juros é de 12% ao ano.

Os requisitos para financiar pelo SBPE são:

  • Ser brasileiro ou possuir visto permanente;
  • Ter mais de 18 anos (ou 16, caso seja emancipado);
  • Capacidade de pagamento comprovada;
  • Não ter o nome em cadastro de devedores ou serviços de proteção ao crédito;
  • O valor da parcela deve ser de, no máximo, 30% da renda familiar mensal.

Financiamento com construtoras

A negociação do imóvel direto com a construtora é a melhor opção para quem busca flexibilidade, uma vez que há imposição de limites sobre os valores financiados, renda ou taxas de juros. Normalmente, o cliente precisa dar uma entrada e negocia o restante do valor com a empresa.

Como o processo não tem a mediação dos bancos, os custos acabam ficando menores. No entanto, não se pode descartar o risco de a construtora falir e deixar a pessoa que iniciou o financiamento sem imóvel. 

Por isso, é importante visitar outros empreendimentos da construtora e checar se ela não tem problemas judiciários. Além disso, as condições variam de uma construtora para a outra e é fundamental ler o contrato com muita atenção.

Como comprar uma casa sem entrada

Se você sempre se perguntou se é possível comprar um imóvel sem entrada, a modalidade de financiamento direto com as construtora é uma das possibilidades. Nesse caso, é preciso comprar o imóvel na planta e o prazo de pagamento costuma ser de 15 anos.

A outra forma de não pagar entrada na compra de um imóvel é por meio do Minha Casa Minha Vida. Para fazer parte deste programa do governo federal, a renda familiar não pode ser superior a R$ 9 mil e, quanto menor for essa renda, maiores serão os benefícios.

O Minha Casa Minha Vida é dividido em quatro faixas, de acordo com a renda familiar. Somente na faixa 1, quando a renda familiar é inferior a R$ 1800, é possível comprar um imóvel sem entrada.

Ainda em dúvida? Acesse Kzas

Não se preocupe se, mesmo depois de conhecer todas essa informações, ainda tiver dúvidas sobre como comprar uma casa financiada. Temos uma dica infalível para esse caso: acesse Kzas e converse com nosso time de especialistas.

A plataforma oferece uma nova experiência de atendimento para quem deseja comprar imóvel, Você terá orientação em todas etapas do processo inclusive para comparar opções de financiamento dos bancos e pode inclusive simular um financiamento na Kzas Krédito

Acesse e confira nossos benefícios! Nos acompanhe também pelas redes sociais: LinkedIn, Instagram e Facebook.